Ex-presidente do Comitê Olímpico da Mongólia é condenado por assassinato

Ex-presidente do Comitê Olímpico da Mongólia é condenado por assassinato

Primeiro medalhista de ouro olímpico da Mongólia, o judoca Naidangiin Tüvshinbayar renunciou ao cargo à frente do COM após ser preso

Por Vimal Sankar / Inside The Games
2 de agosto de 2022 / Curitiba (PR)

O tribunal do distrito de Khan-Uul, em Ulaanbaatar, condenou Naidangiin Tüvshinbayar pelo assassinato de um amigo de infância após um julgamento de um ano que abalou o País, segundo a agência de notícias Sonin.

Tüvshinbayar atacou o colega judoca Erdenebileg Enkhbat supostamente sob influência de álcool em 2 de abril de 2021, com um objeto pesado, deixando-o hospitalizado com lesões cerebrais que o levaram à morte. Tüvshinbayar ficou preso por 20 dias antes que as acusações de assassinato fossem apresentadas.

banner

Tüvshinbayar conquistou a medalha de ouro do judô masculino até 100kg (meio-pesado) em Pequim 2008 e outra de prata em Londres 2012. A medalha de ouro foi a primeira da Mongólia em Jogos Olímpicos.

Erdenebileg Enkhbat havia sido um proeminente judoca do alto rendimento, chegando a conquistar uma medalha de prata na categoria até 100kg no Grand Slam da Federação Internacional de Judô (FIJ) em Baku, no Azerbaijão, em 2013 e um ouro na mesma categoria na Copa do Mundo da FIJ em Jeju, na Coreia do Sul, em 2012.

Naidangiin Tüvshinbayar era presidente do Comitê Olímpico Nacional da Mongólia no momento do ataque © OCA

Tüvshinbayar foi eleito presidente do Comitê Olímpico Nacional da Mongólia (MNOC) em agosto de 2020, substituindo Demchigjav Zagdsuren, que havia ocupado o cargo por 19 anos, mas renunciou depois da prisão.

O MNOC ficou sem um presidente permanente por quase um ano antes que Battushig Batbold, membro do Comitê Olímpico Internacional, fosse eleito em março deste ano.

Batbold foi um dos três candidatos ao cargo, juntamente com o presidente da Federação de Biatlo da Mongólia, Enebish Munkh-Ochir, e o presidente da Federação de Judô da Mongólia, Battulga Khaltmaa.

Batbold venceu depois de obter um total de 165 votos, com Munkh-Ochir totalizando 12 votos, enquanto Khaltmaa se retirou da disputa antes do pleito.

Tüvshinbayar era popular entre os políticos e foi um promotor de campanha do candidato do Partido Democrata Khaltmaagiin Battulga, ex-campeão mundial de sambo, que presidiu a Mongólia de 2017 a 2021.

banner

Outras Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *