LoL: Riot anuncia torneio feminino após dez anos de CBLOL

LoL: Riot anuncia torneio feminino após dez anos de CBLOL

Desenvolvedora irá trabalhar com empresas parceiras para realizar competições femininas de League of Legends no Brasil em 2022

Por Gabriel Oliveira / GE
21 de janeiro de 2022 / Curitiba (PR)

Na entrevista coletiva em que tratou do cenário competitivo dos jogos da Riot Games em 2022, o head de esports da desenvolvedora no Brasil, Carlos Antunes, anunciou a realização de parcerias para promoção de competições femininas de League of Legends. O anúncio acontece após dez anos de existência do Campeonato Brasileiro (CBLOL) e na esteira do sucesso do Game Changers, circuito de torneios femininos do Valorant, o game de First-Person Shooter (FPS) da desenvolvedora.

Carlos admitiu, na coletiva nesta quinta-feira, que o “incentivo ao cenário feminino de LoL” é uma dívida da Riot Games “há muito tempo” e disse que a empresa está fechando parcerias para finalmente trabalhar o desenvolvimento de competições para as mulheres.

O cenário feminino de LoL apareceu, na coletiva, no pacote de planos para o CBLOL em 2022 que o executivo classificou como “mais engajamento e inclusão”.

‘O incentivo ao cenário feminino de LoL é uma dívida que a gente tem há muito tempo. E todas as experiências positivas que a gente teve com o Game Changers no Valorant mostram o quanto a explosão desse interesse pode causar uma mudança muito rápida e cada vez mais forte. A gente está trabalhando com parceiros para começar a criar, em 2022, um cenário de incentivar a cena feminina de League of Legends para que a gente também comece a trabalhar com mais possibilidades de entrada no cenário profissional e de dar a experiência, ainda que seja semiprofissional, em um torneio estruturado para as jogadoras. Isso é um grande movimento de incluir, no lado mais esportivo, as mulheres que têm a intenção de entrar no mercado, no segmento de esports”, justificou o diretor da Riot Games no Brasil.

Ele contou que o objetivo é lançar o circuito feminino brasileiro no segundo trimestre deste ano – entre abril e junho, portanto.

O CBLOL, o campeonato de elite do LoL brasileiro, nunca teve uma jogadora participando de uma partida. Só na 2ª divisão, a suporte Gabriela “Harumi” defendeu a Rensga no Circuito Desafiante em 2020 – oito anos depois do primeiro torneio nacional, em 2012. Em 2021, jogadoras disputaram partidas do CBLOL Academy, o campeonato de base.

https://carros.peugeot.com.br

Outras Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *