Vladimir Putin mostra-se confiante de que a nação terá bom desempenho nas Paralimpíadas de Tóquio 2020

Vladimir Putin mostra-se confiante de que a nação terá bom desempenho nas Paralimpíadas de Tóquio 2020

O presidente russo ainda se mantém crítico sobre a eliminação do país após o Rio 2016

Fonte Michael Houston / Inside the Games
15 de agosto de 2021 / Curitiba (PR)

O presidente russo Vladimir Putin declarou esta semana que está confiante quanto ao desempenho da equipe do Comitê Paralímpico Russo (RPC) nas Paralimpíadas de Tóquio 2020. Após as sanções sofridas pelo país nos Jogos do Rio 2016, a nação foi proibida de participar dos próximos ciclos olímpicos, decisão que Putin classifica como “absurda e injusta”.

Segundo ele, “os atletas russos mostrarão novamente seu domínio esportivo único nas Paralimpíadas, após uma pausa forçada prolongada. O caminho para os Jogos foi longo para a nossa equipe e não apenas pelo adiamento das competições em um ano por conta da pandemia.”

O time do RPC desponta entre os favoritos para ocupar o topo do quadro de medalhas nas Paralimpíadas de Tóquio 2020 © Getty Images

“Provavelmente este é o exemplo mais claro de
que a política interfere diretamente no esporte.”

Em tom acusatório, Putin reforça que todos se lembram de como foi injusta a proibição do time moscovita nos Jogos Olímpicos de 2016 e como isso afetou negativamente os Comitês Olímpico e Paralímpico. “Provavelmente este é o exemplo mais claro de que a política interfere diretamente no esporte”, disse o governante.

A equipe do RPC é formada por 241 atletas ao todo, sendo 129 homens e 112 mulheres, que competem em 19 das 22 modalidades existentes. Sobre eles, Putin reforça que todos passaram brilhantemente pelos torneios de qualificação antes da Paralimpíada. “Nossos atletas mostraram resultados esportivos louváveis, exibindo plenamente a vontade lendária e força mental colossal peculiares aos desportistas do nosso país.”

Após o escândalo de doping da Rússia, 111 dos 389 atletas das Olimpíadas do Rio 2016 foram retirados da delegação russa. O Comitê Paralímpico Internacional, inclusive, votou por unanimidade na expulsão do país das Paralimpíadas quando evidências comprovaram o desaparecimento de evidências que comprovavam o doping da delegação nos Jogos Paralímpicos de Inverno de Sochi 2014.

Outras Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *