Secretário-geral expõe principais projetos da FPJudô para 2022

Secretário-geral expõe principais projetos da FPJudô para 2022

Dotado de visão administrativa ímpar, Arnaldo Queiroz está imprimindo novas diretrizes no judô paulista, ao lado do presidente Alessandro Puglia

Por FPJCOM
30 de dezembro de 2021 / São Paulo (SP)

Após a eleição realizada em abril, o presidente eleito Alessandro Puglia fez várias alterações na equipe administrativa da Federação Paulista de Judô e, entre os novos dirigentes, destaca-se a significativa presença de Arnaldo Luiz Queiroz Pereira, na função de secretário-geral. Desde que assumiu impôs novas diretrizes e deu outro direcionamento ao judô paulista e nesta entrevista à Revista Budô falou sobre as perspectivas para o próximo ano.

“Minha principal missão é auxiliar o presidente, vice-presidentes e demais membros da diretoria no fomento das boas práticas administrativas, visando a adequar e modernizar todos os setores da gestão. E isso já se vê na atualização da estrutura administrativa, financeira e fiscal da FPJudô, que permitiu otimizar recursos, sempre com alinhamento com a área técnica.”

Entre as principais ações realizadas a partir de setembro de 2021, quando foram formalmente retomadas as atividades da federação, destaca-se a concentração da administração no CAT, com o objetivo de reduzir despesas de aluguel e de pessoal. A medida resultou no fechamento de atividades de escritório em Mauá e Diadema. Ao mesmo tempo, foram revistos os contratos de prestadores de serviços, redefinindo valores e escopo.

A Comissão Especial, criada para revisar e modernizar o estatuto social da FPJ, já realizou duas reuniões para elaborar e discutir o projeto que incluiu, entre outros itens, a instituição do Conselho de Administração, além de adaptações à Lei Pelé, como coleta de votos à distância etc.

A RSM, empresa especializada em auditoria fiscal independente, contratada para emitir pareceres e orientações sobre a contabilidade e as demonstrações financeiras da federação, já iniciou suas atividades. Isso permitiu a revisão de balancetes e a atualização de demonstrativos contábeis para proporcionar maior transparência à documentação que será apresentada na assembleia geral ordinária de prestação de contas em março 2022.

Entre as inovações anunciadas pelo dirigente para 2022, Queiroz prevê a implantação de software ERP para integrar as informações da direção com as das 16 delegacias regionais, facilitando o gerenciamento de atividades do dia a dia © FPJCOM

A mesma transparência foi conseguida com a eliminação de recebimentos em espécie, garantindo registro e rastreamento dos valores referentes a taxas e inscrições em eventos. O uso de

meios de pagamentos eletrônicos (Pix e cartões de crédito, incluindo parcelamentos), por sua vez, facilitou a vida dos filiados, como se comprovou no teste muito bem-sucedido no exame de graduação desta temporada.

Até o fim de janeiro deverá entrar no ar o Portal Interativo da FPJudô, em substituição ao antigo site, com concepção moderna e ágil, com abas específicas para pagamentos de taxas, inscrições em competições e cursos, entre outras inovações.

Uma fonte de renda adicional para a federação serão os royalties obtidos com a venda de uniformes da entidade desenvolvidos por uma empresa de confecções terceirizada. A FPJudô acredita que a iniciativa despertará grande interesse entre os filiados, seus familiares e amigos. Para completar, está em fase final o processo de contratação de empresa de promoção e captação de recursos especializada na área esportiva (remuneração sob sucesso).

Projetos para 2022

Ao encerrar a entrevista, o secretário-geral da FPJudô desejou feliz ano novo a toda a comunidade do judô paulista e prometeu muita ação para 2022, entre cursos, torneios e outros eventos. “O calendário está completíssimo e será apresentado para aprovação na próxima reunião dos delegados regionais”, prometeu Queiroz, que reafirmou sua condição de judoca (desde os 14 anos) e federado.

O secretário-geral prometeu apresentar o calendário de eventos de 2022 na reunião dos delegados regionais que acontece em janeiro © FPJCOM

Ele adiantou também outras realizações esperadas para 2022, como a contratação e implantação de software ERP para integrar as informações da direção com as das 16 delegacias regionais, facilitando o gerenciamento de atividades diárias, como contabilidade, compras, operações da cadeia de suprimentos, previsão de resultados financeiros etc.

Outra proposta é desenvolver e organizar projetos para captação de recursos incentivados (leis de incentivo ao esporte federais e estaduais) objetivando o fomento a projetos sociais e outras atividades do judô paulista.

Estuda-se, ainda, a criação de um fundo especial para futuros investimentos em renovação de equipamentos esportivos, como tatamis e placares utilizados nos treinamentos e nas competições da FPJudô.

Currículo invejável

Graduado em educação física pela Fefisa, pós-graduado em gestão comercial pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), ex-diretor de esportes e de judô do Esporte Clube Pinheiros, judoca san-dan, aluno dos senseis Seissetsu Fukaia, Edgard Ozon, João Gonçalves e Sergio Baldijão, Arnaldo Queiroz já comandou a 1ª Delegacia Regional Capital e integrou o conselho fiscal da FPJudô na gestão do professor Francisco de Carvalho Filho, o Chico do Judô. Atualmente é também vice-presidente de relações institucionais da Liga Nacional de Basquete (LNB).

https://carros.peugeot.com.br

Outras Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *