Pela segunda vez consecutiva, CBTM vence o Prêmio de melhor governança do Sou do Esporte

Pela segunda vez consecutiva, CBTM vence o Prêmio de melhor governança do Sou do Esporte

Na última edição do prêmio, em 2019, a entidade também já havia recebido o troféu; A confederação foi indicada entre as melhores em todas as edições

Fonte Nelson Ayres (Fato&Ação) / CBTM
27 de dezembro de 2021 / São Paulo (SP)

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM) foi eleita, pela segunda vez consecutiva, a melhor confederação esportiva do país no quesito governança, ganhando o Prêmio Sou do Esporte. O anúncio aconteceu no final da noite desta sexta-feira (17), nos estúdios do canal Bandsports, em São Paulo.

Em 2019, a CBTM já havia conquistado o Prêmio como a melhor entidade em governança. Por conta da pandemia de Covid-19, não houve a realização da premiação em 2020. A Confederação superou as entidades do vôlei (2°), vela (3°), rúgbi e triátlon (ambas em 4°), além do golfe (5°).

Esta foi a sexta vez que a CBTM foi indicada entre as melhores do país. Em 2015, ficou em quinto lugar no ranking. Nos dois anos seguintes, em terceiro. Na temporada posterior, conquistou o vice-campeonato.

Marco La Porta, vice-presidente do Comitê Olímpico do Brasil foi eleito o Gestor do Ano © Divulgação

“O tênis de mesa vive os seus melhores anos. Tivemos a melhor campanha em Jogos Olímpicos e recentemente no Mundial, com o Hugo Calderano, onde ficamos muito perto de conquistar uma medalha. Se eu falasse isso há alguns anos, iam dizer que eu estava maluco. Realizamos em Joinville uma competição com quase 2 mil atletas, 55 mesas. Nosso desafio é fazer com que as 40 milhões de pessoas que jogam o ping-pong possam estar praticando”, disse Alaor Azevedo, presidente da CBTM e vice-presidente da Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF), que fez questão de ressaltar a importância da premiação:

“É uma honra receber esse Prêmio. Quero agradecer a Fabiana Bentes (fundadora do Sou do Esporte). Tenho certeza de que várias confederações passaram a valorizar a governança por causa do Sou do Esporte”.

Por fim, Azevedo lembrou a importância do trabalho do diretor Geraldo Campestrini, além de agradecer ao Comitê Olímpico do Brasil, ao Comitê Paralímpico Brasileiro, ao Comitê Brasileiro de Clubes e a Caixa Econômica Federal, que através das Loterias CAIXA apoiam o tênis de mesa nacional.

O Sou do Esporte

O Prêmio Sou do Esporte é considerado uma referência para medir a evolução das ações de governança entre as confederações esportivas. A Sou do Esporte é uma associação sem fins lucrativos que atua como rede de relacionamento entre atletas, entidades esportivas, poder público e setor privado. Entre seus principais valores estão a ética, a transparência, o trabalho em equipe e a responsabilidade com si próprio e terceiros.

A cerimônia de premiação contou com uma homenagem especial ao atleta paralímpico Daniel Dias, o maior medalhista brasileiro, que se despediu das piscinas durante os Jogos de Tóquio © Divulgação

A CBTM segue, portanto, entre as melhores do país em todos os indicativos de gestão e governança existentes. Além do Sou do Esporte, a CBTM tem a melhor nota no Programa GET – Gestão, Ética e Transparência, do Comitê Olímpico do Brasil, e também está entre as cinco melhores do Rating Integra, promovido por Atletas pelo Brasil, Instituto Ethos e LIDE Esporte.

Outros premiados

A cerimônia de premiação teve também uma homenagem especial para o atleta paralímpico Daniel Dias, o maior medalhista brasileiro, que se despediu das piscinas durante os Jogos de Tóquio. Além da governança, a entidade entregou premiações em outras categorias, como Gestor do Ano, Atitude Positiva, Atleta de Valor e “Amaro Domingues SDE Solidário”, dedicado ao terceiro setor.

Neste ano, o Gestor do Ano escolhido foi Marco La Porta, vice-presidente do Comitê Olímpico do Brasil que atuou como Chefe de Missão nos Jogos Olímpicos de Tóquio; O prêmio Amaro Domingues SDE Solidário foi para o AfroGames, pelo trabalho de inclusão por meio dos esportes eletrônicos em áreas vulneráveis; Bruno do Nascimento, o menino de 9 anos que mostrou seu espírito esportivo ao pedir a camisa do goleiro adversário durante um jogo de futebol, recebeu o prêmio Atitude Positiva; e os prêmios Atleta de Valor foram entregues para: Darlan Romani (arremesso de peso  olímpico), Raissa Machado (lançamento de dardo paralímpico) e Jacqueline Terto (ultramaratonista, In memoriam).

Um dos momentos mais emocionantes foi o prêmio surpresa de jornalista esportivo, que reconheceu o talento de Álvaro José, consagrado locutor da BandSports, que já participou de inúmeras coberturas de Olimpíadas, Mundiais e Jogos Pan-Americanos, narrando várias conquistas brasileiras de todas as modalidades.

https://cbclubes.org.br

Outras Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *