COI anuncia, com pesar, o falecimento de Alex Gilady

COI anuncia, com pesar, o falecimento de Alex Gilady

Gilady era membro do COI e foi o pioneiro da transmissão de TV dos Jogos Olímpicos em Tóquio 1964

Por COI
15 de abril de 2022 / Curitiba (PR)

Alex Gilady, membro do Comitê Olímpico Internacional, faleceu no dia 14 de abril aos 79 anos. O ex-dirigente foi o pioneiro na transmissão televisiva dos Jogos Olímpicos, tendo sido, também, o primeiro comentarista esportivo – em 1968 – chefe de esportes (1975), operações especiais (1977), vice-presidente (1981 a 1996) e vice-presidente sênior da NBC Sports, a antiga rádio difusora detentora de direitos olímpicos nos Estados Unidos.

A primeira transmissão dos Jogos Olímpicos foi feita em Tóquio 1964, mesmo ano em que Gilardy iniciou sua carreira como jornalista em Israel, seu país natal. Em 1984 ele foi nomeado para a Comissão de Rádio e Televisão – cargo que ocupou até 2015. Em 1994 ele foi nomeado, também, para a eleição de membros do COI, função a qual ele obteve sucesso na integração.

Thomas Bach, o presidente do COI, disse: “Com o falecimento de Alex Gilady, estamos perdendo um pioneiro do Movimento Olímpico moderno, particularmente no que diz respeito à transmissão, mas também muito além disso. Ele sempre defendeu os valores olímpicos, muitas vezes quando às vezes a situação não era fácil para ele. Todos nós apreciamos sua personalidade aberta e sua maneira franca de falar, mesmo que nem sempre concordemos, porque ele sempre falava com o coração. Alex sempre foi uma pessoa genuína.”

O presidente Bach acrescentou. “Com seu passamento, perdi um amigo querido que me aconselhou, inspirou e me apoiou em muitos aspectos. Na verdade, foi Alex quem me convenceu em 1996 a concorrer a um lugar no Conselho Executivo pela primeira vez. Desde então, ele sempre esteve ao meu lado. Acima de tudo, ele era um grande homem e um amigo maravilhoso.”

Recentemente, como vice-presidente da Comissão de Coordenação do COI para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, Gilady estabeleceu excelentes relacionamentos com alguns dos principais membros do Comitê Organizador. Isso abriu o caminho para encontrar soluções para os muitos problemas inéditos que precisavam ser resolvidos, principalmente em torno do adiamento sem precedentes dos Jogos.

Após uma carreira de jogador no futebol e basquete da segunda e terceira divisão, ele passou a assumir mais funções na administração esportiva como presidente da Comissão de Televisão da Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF, agora World Athletics) entre 1985 e 2008 (depois de que se aposentou e se tornou presidente honorário vitalício) e presidente do Conselho de TV da Federação Internacional de Basquete (FIBA) entre 2004 e 2019.

A grande maioria de seus muitos prêmios, no entanto, veio de seu trabalho na televisão, no qual ele também foi o fundador, presidente e CEO da Keshet Broadcasting Ltd, uma franquia de televisão comercial em Israel, de 1993 a 1999. Ele assumiu a presidência da Keshet Broadcasting novamente em 2005, cargo que ocupou até 2017. Gilady recebeu sete prêmios Emmy da Academia pelos Jogos Olímpicos de Barcelona 1992, Atlanta 1996, Sydney 2000, Salt Lake City 2002, Atenas 2004, Pequim 2008 e Londres 2012; e um Prêmio de Melhor História Jornalística com o tema “O Mar” em 1970.

Ele também ganhou o mais alto prêmio da Autoridade de Radiodifusão Israelense (IBA) por produzir a primeira visita do presidente Sadat a Jerusalém em 1977; o “Prêmio de Homem do Ano” por se tornar o primeiro israelense a transmitir do Egito, também em 1977; e um All Electronic Media Award por produzir o Festival Eurovision em Israel em 1979.

O COI expressa suas mais profundas condolências à família de Alex Gilady. Como sinal de respeito, a bandeira olímpica será hasteada a meio mastro na Olympic House em Lausanne por três dias.

https://www.aminovital.com.br/aminovital-r-gold-drink-mix-ajinomoto-15-saches/p

Outras Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *