Atletas olímpicos e paralímpicos pedem aos líderes mundiais que garantam acesso livre e equitativo às vacinas contra covid-19

Atletas olímpicos e paralímpicos pedem aos líderes mundiais que garantam acesso livre e equitativo às vacinas contra covid-19

Pedido foi feito através de um vídeo produzido pelo COI e destinado a todos os líderes mundiais e tomadores de decisão governamental

Fonte COI
13 de janeiro de 2022 / Curitiba (PR)

Em um vídeo produzido pelo Comitê Olímpico Internacional (COI), atletas olímpicos e paralímpicos estão pedindo a líderes mundiais e tomadores de decisão que garantam um acesso livre e equitativo às vacinas de covid-19. A comoção está acontecendo algumas semanas antes do início dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim 2022, que irão ocorrer entre os dias 4 e 20 de fevereiro.

Mais de 20 atletas olímpicos e paralímpicos de todo o mundo integraram o vídeo para repassar uma mensagem que enfatiza a importância de permanecermos unidos para continuar a combater a pandemia de maneira eficaz. “Como atletas, podemos unir o mundo através do poder do esporte. Agora, mais do que nunca, precisamos usar esse poder em conjunto com o Movimento Olímpico e Paralímpico para ajudar a vencer a batalha contra o covid-19; Assim, vamos mais rápido, miramos mais alto. Somos mais fortes quando estamos juntos.”

“Finalmente temos acesso a vacinas seguras e eficazes que podem ajudar a salvar vidas preciosas e proteger nossos amigos e nossas famílias. Por isso, pedimos a governos, fundações, filantropos, organizações de saúde e empresas sociais que se unam para dar acesso gratuito e igualitário à vacina para todos em todo o mundo e, assim, comprometer nossa responsabilidade coletiva de proteger aqueles que são os mais vulneráveis, porque todos neste planeta tem o direito de viver uma vida saudável. Somos mais fortes juntos quando nos solidarizamos e cuidamos uns dos outros.”

Tedros Adhanom Ghebreyesus, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), juntou-se aos líderes mundiais para pedir que 70% das populações de todos os países sejam vacinadas até o início de julho de 2022, a fim de encerrar a fase aguda da doença e a pandemia.

Durante a sessão do COI que ocorreu em Tóquio, ele pontuou: “os Jogos Olímpicos reúnem nações do mundo em competição enquanto os atletas se esforçam para cumprir o lema olímpico de ‘mais alto, mais rápido, mais forte – juntos’. O lema se aplica igualmente à nossa luta contra o desafio definidor do nosso tempo: devemos ser mais rápidos na distribuição de vacinas em todo o mundo; devemos ter como objetivo maior vacinar 70% de toda a população de todos os países até meados de 2022; devemos ser mais fortes na remoção de todas as barreiras que se interpõem em nosso caminho para acelerar a produção; e devemos fazê-lo todos juntos, em solidariedade.”

Em 2020, o COI apoiou a iniciativa do laureado com o Nobel da Paz, prof. Muhammad Yunus para que a vacina se tornasse um bem comum global. Na época, o presidente Thomas Bach disse: “acredito em tornar as vacinas contra covid-19 um bem comum global porque se há uma lição que espero que todos tenhamos aprendido com essa pandemia é: precisamos de mais solidariedade. Solidariedade dentro das sociedades e solidariedade entre as sociedades. Distribuir vacinas para todos ao redor do planeta será um grande sinal de solidariedade para toda a humanidade e demonstrará que somos sempre mais fortes juntos.”

Hamish Kerr, saltador da Nova Zelândia integra a iniciativa capitaneada pelo COI © Cameron Spencer / Getty Images

As vacinas formam um dos principais princípios para sediar os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de maneira segura, como demonstrado durante Tóquio 2020. Elas também serão parte fundamental das medidas contra o coronavírus para os próximos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Inverno de Pequim 2022, conforme descrito nos manuais. O COI reitera a importância da vacinação e incentiva os atletas e participantes dos Jogos a tomarem a vacina sempre que possível para proteger não apenas a si mesmos, mas também suas comunidades.

O COI e o Comitê Paralímpico Internacional (IPC) trabalharam em estreita colaboração com os Comitês Olímpicos Nacionais (CONs) e Comitês Paralímpicos Nacionais (NPCs) para ajudar seus atletas, oficiais e partes interessadas nos Jogos que residem em seus territórios a serem vacinados antes dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, e estão fazendo isso novamente agora antes que os participantes viajem para a China em algumas semanas.

Além disso, o COI produziu clipes com vários atletas olímpicos durante os Jogos de Tóquio. Eles chamam as pessoas para serem vacinadas. Esses clipes serão postados nas mídias sociais após o vídeo do COI de hoje. A lista inclui Hamish Kerr (atletismo, Nova Zelândia), Hua Tian (hipismo, China), Ken Terauchi (mergulho, Japão), Viktor Axelsen (badminton, Dinamarca), Yoshiaki Oiwa (hipismo, Japão), Gianna Woodruff (atletismo, Panamá), Tsukimi Namiki (boxe, Japão), Sean McColl (escalada, Canadá), Sara Slott Petersen (atletismo, Dinamarca), Rusila Nagasau (rúgbi, Fiji), Sandra Sanchez (karatê, Espanha) e Hugues Fabrice Zango (atletismo, Burquina Fasso).

Confira a lista de atletas participantes do vídeo produzido pelo COI

Estes incluem os campeões olímpicos Federica Pellegrini (natação, Itália) e Seung-min Ryu (tênis de mesa, Coréia do Sul), três vezes medalhista olímpico Pau Gasol (basquete, Espanha), duas vezes medalhista olímpica Maja Martyna Włoszczowska (ciclismo, Polônia), e Humphrey Kayange (rúgbi, Quênia), todos membros da Comissão de Atletas do COI.

Muitos outros campeões olímpicos e paralímpicos também estão incluídos: os campeões olímpicos Valerie Adams (atletismo, Nova Zelândia), Alistair Brownlee (triatlo, Reino Unido), Osea Kolinisau (rúgbi, Fiji), Gianmarco Tamberi (atletismo, Itália) e o presidente do COI, Thomas Bach. Os campeões paraolímpicos Martina Caironi (atletismo, Itália), Ellie Cole (natação, Austrália), Jakub Krako (esqui alpino, Eslováquia), Tatyana McFadden (atletismo e esqui nórdico, EUA), Jitske Visser (basquete em cadeira de rodas, Holanda) e Annika Zeyen (ciclismo, Alemanha).

Outros atletas em destaque são: os medalhistas olímpicos Danka Bartekova (tiro, Eslováquia), PV Sindhu (badminton, Índia) e Luiza Złotkowska (patinação de velocidade, Polônia); atletas olímpicos Gaby Ahrens (tiro, Namíbia), Jonathan Borlée (atletismo, Bélgica), Uche Eke (ginástica, Nigéria), Ann-Christin Goliaß (vela, Alemanha), Alex Hua Tian (hipismo, China), Niluka Karunaratne (badminton, Sri Lanka), Silvia Mittermüller (snowboard, Alemanha), Alexi Pappas (atletismo, Grécia), Akiko Thomson (natação, Filipinas) e Gabriela Trana (atletismo, Costa Rica).

Confira o vídeo clicando neste AQUI.

banner fiore

Outras Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *