Copenhague investe em tênis de mesa para idosos

Copenhague investe em tênis de mesa para idosos

Pesquisas científicas mostram que a prática regular de tênis de mesa tem efeitos benéficos em idosos e pessoas afetadas por distúrbios cognitivos

Fonte ITTF
27 de outubro de 2021 / Curitiba (PR)

A capital dinamarquesa aceitou participar de uma iniciativa com a Table Tennis Denmark (TTD) e investirá cerca de 150 mil euros nos próximos dois anos para oferecer a prática do tênis de mesa a milhares de cidadãos, especialmente os que foram diagnosticados com doença de Parkinson ou formas de demência.

“Eu mesmo jogo tênis de mesa há muitos anos e sei que a modalidade é um esporte ideal para a nossa saúde, especialmente os idosos da nossa cidade”, disse Cecilia Lonning-Skovgaard, prefeita de Copenhague.

O tênis de mesa é de fato uma atividade perfeita para grupos etários seniores. É um dos esportes mais inclusivos, e estudos mostram que o tênis de mesa estimula o sistema cognitivo, desenvolve habilidades de equilíbrio, aumenta a circulação sanguínea e fortalece a coordenação mão-olho. Além disso, o tênis de mesa é um dos esportes que mais estimula o sistema cognitivo, de acordo com vários estudos.

“Estou satisfeito que haja foco político em nosso esporte e seus bons efeitos”, disse Henrik Vendelbo, presidente do conselho de tênis de mesa da Dinamarca. “Queremos que muito mais pessoas pratiquem o esporte, porque nós mesmos amamos essa prática e suas muitas oportunidades. Temos experiências importantes no campo e já lançamos com grande sucesso iniciativas para pessoas com mais de 60 anos em muitos de nossos clubes filiados.”

“De acordo com vários estudos, o tênis de mesa é um dos esportes que mais estimula o sistema cognitivo.”

“Nossa iniciativa com a cidade de Copenhague agora possibilita que o tênis de mesa como esporte forneça um excelente complemento ao serviço público de saúde para idosos com doenças crônicas. Como associação esportiva, agora assumimos uma clara responsabilidade social e de saúde. Começa em Copenhague, mas esperamos espalhá-lo para o resto do país nos próximos anos”.

Com uma população idosa cada vez maior no mundo, oferecer atividade física adaptada regular e interação social a essas pessoas tornou-se inestimável. Pesquisa da OMS calcula que 1,6 milhão de mortes anualmente podem ser atribuídas a atividade física insuficiente e que adultos com mais de 65 anos com baixa mobilidade devem realizar atividade física três ou mais dias por semana para melhorar o equilíbrio e prevenir quedas.

https://cbclubes.org.br

Outras Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *